Cabelo bom é o quê?

 

Hi honeys! Não vou falar curlies (cacheados) porque esse post é para todos. Nesse post vou falar de 2 coisas,uma boa e outra ruim. Vou começar pela ruim. Tenho uma amiga lisa linda,que inclusive falo muito nela aqui,ela sempre me incentiva a falar sobre cabelos crespos,porque ela,como eu,detesta bullying,preconceito,que infelizmente PREVALECE hoje e isso é claramente visto na mídia extremamente preconceituosa algumas vezes,moldando o pensamento de muitos.E ela me mostrou o trailer de um filme brasileiro de comédia em que retrata uma moça pobre (crespa) e que se tornou rica (alisou e pintou  o cabelo de loiro). Para tudo produção! O quê?! Em pleno 2016, a mídia ainda retrata o crespo como pobre e o liso e loiro como rico! Como assim? Num país altamente miscigenado e com tantas belezas diferentes ainda vemos coisas lamentáveis como essa.” Ah Dani! Mas isso não tem nada demais”.  Bom,se eu fosse uma criança já cresceria achando que meu cabelo é coisa de pobre,uma coisa ruim. E confesso que por muitos anos da minha vida eu pensei assim. Hoje eu AINDA escuto isso,mas não me atinge mais. Só penso nas crianças e adolescentes crespos e nos bullyings diários. Pois raramente um(a) adolescente vai ao cabeleireiro passar uma química fortíssima no cabelo simplesmente porque ele(a) acha bonito.Em  99% dos casos ela foi levada a pensar assim e cansou de ser motivo de piada.

Mas a boa e linda notícia é que existem pessoas de visão nesse mundo e contribuem para o bem das pessoas.Incomodado com toda essa pobreza de espírito,Rodrigo Goecks, diretor da empresa brasileira de beleza Yenzah, criou o livro infantil ‘Cabelo bom é o quê?’. Ilustrado pela artista Anne Pires,o livro mostra para as crianças que todo cabelo é bom, sim, e faz parte das ações de lançamento da série de produtos Sou + Cachos, da Yenzah.

450xN.jpg

São inúmeros os exemplos de preconceito vivenciados pelas crianças devido à esta expressão, cabelo ruim, que é comum em todo o Brasil. Qual o impacto disso na autoestima das crianças? Criamos a campanha #cabeloboméomeu, com o livro, um vídeo com meninas de várias etnias e a hashtag, na web, para elevar a autoestima das crianças cacheadas e crespas, fortalecendo a relação das crianças com seu cabelo e, consequentemente, com a sua identidade. Estamos muito entusiasmados com o impacto transformador que pequenas ações como essas possuem.“, explica Goecks.

É isso aí Rodrigo Goecks! Pequenas ações fazem toda a diferença!

Eu amei as ilustrações do livro,de 24 páginas,e já garanti o meu mas ainda não chegou.Ele está disponível na loja virtual Casa 18 por apenas R$ 15,00 e para escolas e professores que querem usar como parte do material pedagógico (gente,que mara isso!)sai por R$ 6,50 cada.

unnamed-1.jpg

unnamed-2.jpg

Achei lindo o vídeo,até me emocionei! ❤

Mais ações lindas como essa,por favor!

Ah e vou só mostrar a foto do trailer pra vocês verem do que eu estava falando no início.

Captura de Tela (77).pngComentário revoltado com razão da minha amiga ,já que tudo é chamado de fobia,seria isso uma “crespofobia”? Xô daqui!

Parabéns a Yenzah e a todas as marcas que tem focado nos cabelos crespos,trazendo não só produtos de qualidade,mas fazendo ações conscientizadoras pra diminuir o pensamento pobre de muitos e ajudando meninas e meninos a crescerem com sua auto estima no lugar. Seja liso,enrolado,crespo,ruivo,amarelo, o que for… cabelo bom é o seu!

Beijos Curlies da Dani! ❤

 

 

 

 

 

Anúncios

Amo meu cabelo

Hi friends! Tudo bem?

Hoje o post é diferente dos demais,quer dizer,da maioria. Hoje não vou falar de algum produto bom pro cabelo,unhas ou pele. Hoje vim falar de um assunto que talvez na cabeça de alguns é moda,marketing ou “orgulho étnico”.Sim,vou falar de cabelo crespo. Mas de novo,Dani? Você não vai falar de cabelo liso,não? Só o cabelo crespo que é bonito?

Não,a questão não é essa. A questão é que cabelo crespo TAMBÉM é bonito. E quando falamos de cabelo,falamos de 70% da beleza de uma pessoa. E uma pessoa que não se sente bonita é uma pessoa com auto estima baixa.E a auto estima é fundamental. A própria Bíblia fala: “Ame o seu próximo como a si mesmo“. (Mateus 22:39). Você pode estar achando que eu estou “revolts” ou querendo dar um “chega pra lá” na sociedade,mas não honey,eu sei dos meus limites,e que a mente humana é uma coisa complicada.Eu só quero trazer á tona algumas questões que ainda me incomodam em pleno 2016.E você,meu querido leitor,certamente vai me entender e até se identificar com algumas coisas.

Eu já disse aqui no blog o quanto já sofri pelo fato de o meu cabelo ser crespo,o quanto já ouvi frases do tipo : “Cabelo de fulano é bom. É liso”. Ou: “Cabelo de fulano é ruinzinho,todo crespinho”. Sabe o que é você crescer ouvindo isso? “Ah! Ainda bem que o filho de fulano é menino. É só raspar ou cortar bem curtinho o cabelo.” Isso parece besteira,gente,mas não é não. Isso é resto do que ficou da escravatura no Brasil. O preconceito que a maioria diz que não tem,mas no fundo tem e não se dá conta,e a maioria de nós,crespas, cresceu com esse pensamento,passando a desvalorizar o que somos e valorizando o alheio,dito pela sociedade como bonito.A velha mania de depreciar o que vem dos negros,gerando vários problemas emocionais e sociais. Vivemos num dos países que acha mais bonito ser loiro,branco,liso, estilo europeu. Nem vou falar da cor da pele porque o post não é sobre isso e o fato é que NINGUÉM é uma coisa só. Todos nós somos fruto de uma miscigenação e que inclusive não começou com os índios,negro, europeus ou asiáticos no Brasil. Mas de quando Deus fez o primeiro casal na Terra e dele veio todo mundo,cada um com uma BELEZA DIFERENTE. Sim,Deus gosta de variedades e a gente vê isso claramente na natureza. Interessante que a Bíblia fala de pessoas negras que eram reis e rainhas. Como as coisas mudaram,né? Hoje em dia crespa só é rainha em terra de chapinha.Não é assim o slogan?

Esse texto não é só pra ficar falando de cabelo crespo. Mas pra gente entender que finalmente, ter cabelo crespo está começando a ser encarado como bonito pela mídia,e consequentemente,por muitas pessoas. Tamanha foi a mudança que meu blog que falava mais sobre unhas,hoje fala muito sobre cachos. E as fotos que recebem mais curtidas no Instagram são as que eu mostro meus cachos e crespos porque tenho 2 tipos de cabelo: 3A e 3B. E isso é consequência de eu ter vivido anos escondendo meus cachos na escova e chapinha e ter decidido me libertar delas, e isso ter incentivado muitas meninas a fazerem o mesmo. E não porque a Blogueira X, famosérrima,exibe seus cachos lindos e elas querem ficar “na moda”,mas porque toda essa explosão de blogs e Instablogs falando sobre cachos deu coragem pras meninas.

Eu acho lindo cabelo liso,ondulado,loiro,ruivo,preto,comprido,curto,alisado,com chapinha,com luzes,desde que seja bem tratado e deixe a dona dele feliz. Sempre repito que mulheres felizes são as mais bonitas. E uma mulher feliz com seu cabelo é tudo de bom, o resto- maquiagem e roupa- só acompanham os 70% dela. E eu espero do fundo do meu coração que as mães ensinem suas filhas a amarem a si mesmas do jeito que são. É aí onde mora a mudança. Comecei a ver isso mais claramente quando comecei a trabalhar com chineses e voltei ao natural (vou falar sobre isso em outro post). Mas só como exemplo disso, olha o estilo e auto estima dessa garotinha chinesa de 3 anos,cuja mãe é chinesa e o pai é africano,do Senegal, o nome dela é Yiyi:

Nails e Fins little chinese curlie girl.jpg

 

Nails e Afinslittle chinese curlie giril 1.jpg

A Yiyi faz o maior sucesso na China,e a mãe dela faz questão de deixar o cabelo dela beeeem volumoso. Agora a pergunta que não quer calar: Se ela tivesse aqui no Brasil,será que ela estaria com esses cabelos soltos? Será que não estaria cheio de trancinhas? Ou se estivesse solto, será que muitos não iriam olhar e se perguntar porque a mãe dela não prende esse cabelo? Será que podemos mudar algo dentro de nós,passar a enxergar toda a natureza como bela,sem estereótipos?

Já vejo a Yiyi adolescente,cheia de auto estima,linda com seu black,porque a mãe dela a ensinou a amar o seu cabelo,a amar o que ela é. Não o que ela vê na TV.”We love Yiyi!” Parabéns pra mãe dela!

E pra minha amiga Flaviana,que me mandou as fotos da Yiyi. E é a lisa mais crespa que conheço. Beijos Fla!

E meus queridos,espero que tenham gostado e deixem sua opinião sincera aí nos comentários.

Até o próximo post!

Beijos da Dani! ❤